Guaçuana é finalista de concurso internacional

O desenho de uma peça inspirada no sereismo, tendência de moda 2017, foi selecionado para o 9º Concurso de Moda Inclusiva – Edição Internacional. O projeto foi desenvolvido pela guaçuana Andreia Zibordi, 33, que faz faculdade de Moda, em Campinas. Ano passado, outro projeto da estilista obteve a 4ª colocação. O evento é organizado pela Secretaria de Estado dos Direitos da Pessoa com Deficiência de São Paulo.

Foram selecionados os 20 melhores looks para o concurso que tem o objetivo de promover o debate sobre moda diferenciada e incentivar o surgimento de inovações de vestuário para as pessoas com deficiência. Os 16 selecionados, com os 20 melhores trabalhos, serão apoiados com o tecido Vicunha Têxtil para confecção das roupas e participarão do desfile final em evento no final do ano, na Capital Paulista. Os três melhores colocados serão premiados.

Andreia mostra outras criações
Andreia mostra outras criações

A estilista conta que aposta na feminilidade e no desejo de toda mulher de ficar ainda mais bonita. “Por mais que o personagem sereia seja fictício, ela desperta esta questão da beleza”, justifica Andreia, salientando que aposta no design da peça. Ela desenha o vestido como se estivesse fazendo a peça para uma mulher que não seja portadora de deficiência e só depois é que começa a planejar as adequações para o tipo de deficiência da modelo. “A peça é adaptada a partir da concepção do desenho”, reforça.

Para que a peça fique perfeita, ela conta com a ajuda de uma jovem portadora de deficiência. A parceria surgiu o ano passado e resultou em amizade. A participação no concurso de moda rendeu muita repercussão. Andreia que deu entrevista para várias revistas. “Eu acredito nesta causa e tenho o maior prazer em participar”, frisa. A jovem estilista está envolvida com moda desde os 16 anos.

 

PROPOSTA

O 9º Concurso Moda Inclusiva recebeu diversas inscrições de vários estados do país como Bahia, Pará, Mato Grosso do Sul, Ceará, Rio Grande do Norte e São Paulo. A Secretaria de Estado dos Direitos da Pessoa com Deficiência de São Paulo visa contribuir para a construção de uma sociedade mais inclusiva para todos, com trajes adequados para as pessoas com deficiência, priorizando a eliminação de todas as barreiras, incluindo a remoção dos entraves de funcionalidade e estética cotidiana.

Por: