Bagaços e cascas de frutas podem se transformar em biocombustível

Bagaços e cascas de frutas podem se transformar em biocombustível. O experimento foi desenvolvido por cientistas paulistas da universidade estadual de Campinas.

A pesquisa é baseada em economia circular com o fechamento dos ciclos de produção de resíduos e o avanço da reutilização e reciclagem de bioenergia.

Nos aterros, o bagaço e cascas de frutas apodrecem e liberam gases de efeito estufa. Os subprodutos não são ideais para alimentação animal por serem pobres em nutrientes e, geralmente, compostos de carboidratos.

O tratamento para produção de biogás além de fazer o aproveitamento evita o lançamento do resíduo na natureza, o que reduz a emissão de gases poluentes.

E a energia gerada pode ser aproveitada pela indústria, o que também reduz a emissão na natureza.

Segundo dados da pesquisa, a indústria de processamento de maçã produziu 60 mil toneladas de bagaço no país em 2021, no preparo de doces, sucos e cidras.

OUÇA AGORA
Clique no play e curta a Nova Onda