Cuca foi determinante na negociação do goleiro Everson do Santos para o Atlético-MG

Escrito por em 08/09/2020

Everson entrou na Justiça no dia 19 de julho para deixar o Santos de graça. Nesta segunda-feira (7), menos de dois meses depois, o goleiro foi vendido ao Atlético-MG por cerca de R$ 6 milhões. E quem teve papel fundamental na mudança de rumos foi o técnico Cuca.

Contratado no início de agosto, o treinador disse, em sua apresentação, que queria conversar com Eduardo Sasha e Everson, que brigavam com o Santos na Justiça. E Cuca conseguiu reverter os dois casos para dar, ao Peixe, cerca de R$ 15 milhões – juntando as duas negociações.

Sem sucesso na briga na Justiça, Everson foi reintegrado ao elenco do Santos. Antes mesmo do fim da disputa, ele já havia conversado com o técnico Cuca sobre o retorno. O treinador também falou com os demais jogadores sobre a possibilidade de o goleiro voltar. Não houve problemas.
Foi naquele momento que o Santos começou a reverter a situação. Antes perto de perder um jogador que era titular até então, o Peixe voltou a ter um ativo valioso e a possibilidade de negociá-lo. Everson foi reintegrado ao elenco, até viajou para a partida contra o Ceará e ganhou elogios do técnico Cuca, que sabia: era melhor buscar um acordo bom para todos do que levar adiante uma briga judicial.

Àquela altura, Santos e Atlético-MG já negociavam por Everson. Afinal, nesta segunda-feira as conversas caminharam para um final feliz para todas as partes: para o técnico Jorge Sampaoli, que queria o goleiro, para o jogador e para o Santos, que lucrará cerca de R$ 6 milhões com um ativo que estava “perdido” e ainda receberá o volante José Welison.


Opiniões dos leitores

Deixar um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.Campos obrigatórios marcados com *



[Não há estações de rádio no banco de dados]