Desafio para exportação de carne suína

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Os exportadores brasileiros de carne suína atravessam um cenário desafiador diante de quedas no volume embarcado para seu principal comprador, a China.
 
O país recuperou a produção antes do esperado após o plantel do país asiático ter sido dizimado por anos de peste suína africana.
 
A china seguiu como líder entre os compradores de carne suína do brasil em março, mas adquiriu quase 42% menos que o volume importado um ano antes.
 
O mercado chinês foi destino de mais de 34 mil toneladas, do total de 91 mil que o país exportou.
 
Já as importações de carne suína pela china, de todas as origens, caíram 64% nos primeiros três meses de 2022.
 
A China produziu mais de 15 milhões de toneladas de carne suína nos primeiros três meses de 2022, um crescimento de 14% em relação ao ano anterior.
 
OUÇA AGORA
Clique no play e curta a Nova Onda
Open chat