Mulheres e jovens sofrem de transtornos de alimentação e imagem

As mulheres e pessoas jovens são as que mais sofrem com transtornos de alimentação e de imagem. A revelação é de um estudo feito por pesquisadores das universidades estadual paulista e federal de Alfenas, financiado pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo.

Participaram 1.750 voluntários, que responderam a um questionário. Os resultados apontam que principalmente as mulheres, os jovens, pessoas adeptas de suplementos fitness ou algum tipo de substância para o corpo estão mais propensas a desenvolver algum transtorno de alimentação ou de imagem.

O problema afeta ainda aqueles que fazem dietas restritivas, são sedentários, obesos, possuem sobrepeso ou que definem a própria alimentação como ruim. Para os pesquisadores, traçar o perfil dos mais vulneráveis a transtornos com o corpo pode contribuir para a criação de políticas preventivas e de promoção da saúde.

OUÇA AGORA
Clique no play e curta a Nova Onda